O fundador

Desde o início de sua formação acadêmica em medicina, o Prof. Dr. Esper Abrão Cavalheiro, fundador da Associação Brasileira de Epilepsia (ABE), já se sentia atraído pela neurociência. Seu primeiro contato com a epilepsia ocorreu durante seu internato no Departamento de Pediatria. Um dia ele se deparou com uma jovem mãe com um pequeno menino em estado de mal epiléptico em seus braços. O garoto tinha cerca de 1 ano. Seu contato com a mãe, e posteriormente com toda a família, mostrou-lhe que havia mais para ser compreendido sobre epilepsia do que apenas aprender a tratar seus sintomas. Compreender a condição médica seria para o Prof. Esper, sem dúvida, um desafio, que ele não só superou, como vem, ao longo dos anos, compartilhando o que aprendeu com seus discípulos e auxiliando tantas pessoas com epilepsia. Segundo ele em entrevista à ABE:

“Estabeleci, há mais de 20 anos,com auxílio de vários colegas e estudantes da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP/EPM), um grupo de auto-ajuda para pessoas com epilepsia, seus familiares e amigos. Esse grupo cresceu além dos limites de nossa instituição e se tornou a base para a Associação Brasileira de Epilepsia (ABE), em 1987. Em 1991,a ABE foi aceita como o capítulo brasileiro do International Bureau for Epilepsy (IBE)”.

Atualmente o médico Esper Abrão Cavalheiro é professor titular do Departamento de Neurologia e Neurocirurgia da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo. É membro titular da Academia Brasileira de Ciências, da International League Against Epilepsy (ILAE), do IBE e vice-presidente da Academia de Ciências do Estado de São Paulo. Fundou a ABE em 1987 e promoveu sua inclusão como capítulo oficial da IBE em 1991, foi presidente do CNPq e secretário de políticas e programas de ciência e tecnologia do Ministério de Ciência e Tecnologia. Foi presidente do forum de pró-reitores de pesquisa e pós-graduação e coordenador do programa de pós-graduação em neurologia e neurociência da UNIFESP. Desenvolve pesquisas em neurociências com foco nos mecanismos subjacentes aos principais distúrbios neurológicos, área em que publicou mais de 220 artigos em periódicos especializados. Possui 17 capítulos de livros e 3 livros publicados. Orientou 29 dissertações de mestrado e 28 teses de doutorado nas áreas de medicina e fisiologia. Recebeu 8 prêmios e/ou homenagens, entre os quais destacam-se a Grã-Cruz da ordem do mérito científico nacional e o título de Comendador da Ordem do Rio Branco. Mais recentemente, foi convidado a atuar como assessor do centro de gestão e estudos estratégicos em ciência tecnologia e inovação onde lidera estudos de prospecção estratégica em várias áreas do conhecimento. Desde 2010 é presidente do conselho científico do instituto APAE de São Paulo e em 2013 assumiu a Pro-Reitoria de Planejamento da UNIFESP.

Dr. Esper Abrão Cavalheiro

Dr. Esper Abrão Cavalheiro